Considerando a grave crise econômica que assola o mundo provocada pelo COVID – 19, a CAMOB, compreendendo a relevância do trabalho que presta e a importância em auxiliar a sociedade, os empresários e os advogados a buscarem soluções alternativas e criativas para os problemas que emergem dessa situação, vem contribuir com um formato de trabalho diferenciado e valores reduzidos, imbuídos dos valores mais nobres de cooperação. Para tanto, o requisito objetivo que deverá ser observado para se enquadrar nesse formato especial, é que o conflito seja contemporâneo e decorrente da crise.

Essa tabela vigerá pelo tempo de duração da crise econômica e os conflitos devem ser submetidos à apreciação da diretoria executiva e da secretaria para a análise do requisito objetivo e da matéria a ser levada à mediação ou conciliação extrajudicial, velando destarte, pelo cabimento dos métodos em confronto com o caso apresentado.

A CAMOB trabalhará com os métodos consensuais da mediação e da conciliação extrajudicial, recebendo as taxas pertinentes somente em caso de acordo entre os participantes, ou seja, as taxas serão devidas em face do resultado. Se o acordo não for construído nada será devido.

A CAMOB empreenderá o seu esforço junto com os mediadores e conciliadores que aqui atuam, buscando estimular a sociedade e os profissionais do direito a utilizar a via não adversarial, construindo acordos que contemplem interesses mútuos, evitando a judicialização e todo o saldo negativo que acompanha a escolha dessa via, em se tratando de conflitos oriundos da crise.

Anexos:

Tabela de Custas Formulário Solidário